Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

A ÚLTIMA ESTRELA

31.03.09 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (6)
Um anjo, de negro, Recolhia do céu As últimas estrelas da noite Para que o sol Nascesse quente e glorioso.   Uma mulher, de branco, Recolhia, de uma qualquer janela, O direito de fazer permanecer a noite.   O Anjo olhou a Mulher [pequena estrela baça teimando em ser (...)

DESTA ÁGUA NÃO MAIS BEBEREI

28.03.09 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (7)
    Rasgam-se montanhas. Fundem-se correntes. Gritam, metálicos gritos, Engrenagens de um tempo Que alguém transformou Em rodas dentadas E os meus braços, estendidos como limos, Impotentes, cansados, Pedem utopias E alcançam memórias De crianças que me amaram Mal (...)

COISAS ANTIGAS

27.03.09 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (11)
  Não haverá deus ou homem [seja poeta ou guerreiro] Que me prenda a uma estrada Ou me acenda uma fogueira, Que eu fiz o voto-votado De nunca ser cativada Ou comprada por dinheiro.   Fiz o voto de ser Eu, Não assumir dores alheias, Prometi a Prometeu Nunca adorar (...)

QUERO PODER QUERER

26.03.09 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (10)
Quero poder ser eu! Esquecer-me de ti, Do mundo inteiro, Matar antigos traumas no cinzeiro E reviver o sonho que vivi.   Quer ser árvore, água, melodia, Cristalizar um momento de alegria, Ficar a olhar os passos lentos do rebanho.   Quero rodar no sentido oposto Aos (...)

DESTINO LUNAR

24.03.09 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (4)
Meu destino lunar traçaste-o Tu No lapso em que nasci Urgente e nua Em busca de alcançar Estrela Polar…   Talvez antes, Muito antes do momento Da minha criação Em traje humano...   Talvez mesmo antes de Eva, Antes de Adão, (Que o destino Precede (...)

RIMAS MUITO SOLTAS II

23.03.09 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (7)
Tenho telhados de vidro Que ninguém pode quebrar... Quando, à noite, fecho os olhos, Vejo estrelas a brilhar. Se não consigo dormir, Os telhados vão-se embora, Fico presa numa cela E a alma sempre lá fora...   La´fora, junto do céu Que só eu sei alcançar... Sempr (...)