Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

POR TER SEDE, FUI À FONTE

02.09.17 | Maria João Brito de Sousa

Por ter sede, fui á fonte.jpg

Quis matar a minha sede,

Mas secara o fontanário

E a sede, pelo contrário,

Cresce mais, já nem se mede,

Ninguém, nem nada a impede

De ir-se tornando um fadário...

 

Tenho sede quanto baste

Para encher o mundo inteiro

De outra que nos vem primeiro,

De uma que não tem desgaste,

Mesmo que a água me arraste

Como às algas, num ribeiro.

 

Não a mato; mata-me ela,

Pois sem água ninguém vive

E a sede que tenho e tive

Não se vai, nem se protela,

Com esta gotinha dela;

Tenho sede de ser livre!

 

 

Maria João Brito de Sousa – 02.09.2017 – 22.18h

 

(Reservados os direitos de autor)

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.