Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

POETA

10.02.15 | Maria João Brito de Sousa

digitalizar0071.jpg

(Décimas)

 

Do que me caiba saber,

Desse pouco, ou desse tanto,

Há-devir-me um tal quebranto

Que mais não queira dizer

E mais não possa fazer

Do que enfrentar riso, ou pranto,

Ao despedir verso e canto

E esperar que outro prazer

Me possa fazer esquecer

Lucidez, firmeza e espanto...

 

Sei que bem poucos me entendem,

Mas, desses poucos, sei lá

Se, de repente, lá está

Um dos tais que não se ofendem...

Quem sabe, dos que me emendem

Nos versos que "Deus dará",

Nas rimas que mesmo Alá

Jurará que, à vida, o prendem,

Mas que bem sei que não rendem

Nada (do lado de cá...)...

 

Disto, que agora vos digo

Tão só porque me ocorreu

Pensar “nisto” (que sou eu...),

Há-de sobrar-me um respigo,

Um resto, um versito amigo

Desta que “em versos viveu”

E nada vos prometeu

Senão, vetusto, o castigo

Das discordâncias de artigo

E algum talento... só meu!

 

 

 

MariaJoão Brito de Sousa – 16.01.2015