.EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...
Sexta-feira, 11 de Agosto de 2017

... NO ENTANTO, MOVO-ME!

MOVO-ME....jpg

 

 

Sou a “cidadã do mundo”

Que de casa menos sai,

Mas posso, em menos de um ”ai”,

Ir de Oeiras ao Dafundo!

Imaginário fecundo

Não me falta, nem se vai

Lentamente, cai-não-cai,

Desgastando, moribundo

E garanto; num segundo

Ponho-me em Roma, ou Xangai!



Conheço bem o planeta

Pois com enorme atenção,

Eu e Júlio*, num balão,

O visitámos! Cometa?

Cresceu-me um, numa saleta

Destinada a habitação

E, se nada nasce em vão,

Foi nel` que me fiz poeta

Pois mesmo a coisa obsoleta

Há-de ter sua razão



E, melhor que um avião,

Meu avô, numa “veneta”,

Levou-me do que era “treta”

Ao que era grande invenção;

Falou-me de evolução

Com palavras de profeta...

Eu deixei de ser só neta,

Cresci, fiz a minha opção

E cheguei à conclusão

De que a recta, nunca é recta,



Tudo é perspectiva e meta,

Tudo sofre distorção;

Cada humana opinião

É mais ou menos concreta,

Mas outra emerge, indiscreta,

E ocorre a contradição...

Sempre há movimentação

Sobre quanto se projecta,

Nunca nada se completa,

Tudo está sempre em expansão!





Maria João Brito de Sousa – 11.08.2017 – 13.54h



 

* Júlio – Jules Verne, escritor francês -1828/1905

 

 

 


rematado por Maria João Brito de Sousa às 14:05
link do post | remate | adicionar ao produto final

.OS PORQUÊS...

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. ANEDOTA EM REDONDILHA MAI...

. TRÊS DÉCIMAS A UMA SEDE S...

. O MODERNAÇO

. IMPACTO AMBIENTAL

. "CONSUMMATUM EST!"

. NÃO ESTAMOS SÓS? - ENCÉL...

. SE A DUQUESA CRUZA A PERN...

. CROCÂNCIAS & TEXTURAS

. ERA UMA VEZ....

. UMA DÉCIMA A UM PARAFUSO ...

.ARMAZÉNS DO FUTURO

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.PROMOÇÕES:

. OBITUÁRIO

. CONCEBO CARTAZES

. "STACCATO"

. Momento Poético - 89

. LEITURAS CIRCULARES DE UM...

. ...MEU TEJO, MEU TEJO...

. Diversidades | Faróis Con...

. ERA UMA VEZ....

. CROCÂNCIAS & TEXTURAS

. QUATRO SONETILHOS A CATAR...

.links

.subscrever feeds