.EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...
Quinta-feira, 22 de Maio de 2014

NATUREZA MORTA

(Décimas em verso eneassilábico)

 

 

Ficou preso no vaso bojudo

Do silêncio de uns sonhos quaisquer

E se, às tantas, nem sabe o que quer,

Está sozinho, sem arma, nem escudo,

Porque já se afastou, sobretudo,

Do fascínio de ousar entender

Qu`el´há sempre uma escolha a fazer

E nem sempre há canções de veludo

A brotar das palavras que eu mudo

Ao sabor do que entenda dizer,

 

Mas aceita! Talvez nunca entenda,

Ou, quiçá, venha a ser vitimado

Pelas chamas de um fogo ateado

Por quem queira acender tal contenda,

Ou quem tente acusar quem defenda

Que um direito se quer conquistado

E bem  pouco me importa o cuidado

C`os melindres daquel`que se ofenda

Ou, não qu`rendo assumir, nunca aprenda,

Mas se sinta atingido ou visado!

 

Sai do vaso doirado, indif`rente!

Vê que a terra se move e, sem ti

Que mal sabes dizer se és daqui,

Tanto mar, tanta voz, tanta gente

Que não cala e que nunca consente,

Verá tudo o que eu digo que vi

Nas palavras que agora escrevi

Desmentindo a postura indigente

Que não é - nem foi nunca! – inocente

Pois confirma o que agora senti!

 

 

Maria João Brito de Sousa – 22.05.2014 – 15.20h

 

NOTA - Este blog tem sido exclusivamente dedicado à poesia em redondilha maior. Abro uma excepção para estas décimas que, em vez da habitual redondilha, me surgiram em verso eneassilábico.

 

 

I`m crazy for::

rematado por Maria João Brito de Sousa às 17:06
link do post | remate | adicionar ao produto final
2 comentários:
De meninaquenaosabenada a 30 de Junho de 2014 às 07:18
Que lindas décimas,que fantástica poesia,eu gostei. Fica com deus!!


De Maria João Brito de Sousa a 30 de Junho de 2014 às 13:18
Fico muito contente por saber que gostaste, Menina!

Muitas felicidades para ti!


proteste

.OS PORQUÊS...

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. ANEDOTA EM REDONDILHA MAI...

. TRÊS DÉCIMAS A UMA SEDE S...

. O MODERNAÇO

. IMPACTO AMBIENTAL

. "CONSUMMATUM EST!"

. NÃO ESTAMOS SÓS? - ENCÉL...

. SE A DUQUESA CRUZA A PERN...

. CROCÂNCIAS & TEXTURAS

. ERA UMA VEZ....

. UMA DÉCIMA A UM PARAFUSO ...

.ARMAZÉNS DO FUTURO

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.PROMOÇÕES:

. OBITUÁRIO

. CONCEBO CARTAZES

. "STACCATO"

. Momento Poético - 89

. LEITURAS CIRCULARES DE UM...

. ...MEU TEJO, MEU TEJO...

. Diversidades | Faróis Con...

. ERA UMA VEZ....

. CROCÂNCIAS & TEXTURAS

. QUATRO SONETILHOS A CATAR...

.links

.subscrever feeds