Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

MEIO MANTO, O DE MARTINHO...

03.04.18 | Maria João Brito de Sousa

ARMINHO.jpg

 

MEIO MANTO, O DE MARTINHO

 

I

 

Nunca quebro os pés da quadra,

Quebro os pés com que caminho

Ao longo do que adivinho

Ser uma anónima estrada

Já velha e mal empedrada

Onde, passinho a passinho,

Por vezes sem pão, nem vinho,

Prossigo esta caminhada

Ora neutra, ora enfeitada

Por algo bem comezinho;



II

Se é Natal, por azevinho,

Mas, na Páscoa, amendoada,

Num bom folar cozinhada

Com mestria, com carinho,

Não fique outro irmão sozinho

Quando eu farta, alimentada

E pla vida agasalhada,

Guardo o manto de Martinho

Inteiro, muito inteirinho,

Sem sentir-me, eu, espoliada.



III

 

Não quebro a pedra à calçada,

Quebro a vida, ninho a ninho,

Se usar seda em vez de linho

E for de ouro a minha espada;

Não sei de espada dourada

Que não matasse um vizinho,

Ou respeitasse um velhinho

Quando desembainhada...

Eu, que não trespasso nada,

Uso um meio, o de Martinho.



III

 

Deixo que o pequeno arminho

Crie em paz uma ninhada

E, caso trema gelada,

Engendro as tramas de um linho

Que teço devagarinho

Ao tear, bem concentrada...

A chama mais apagada

Há-de aquecer-me, é certinho!

Meio manto, o de Martinho,

Meio, o meu...estou-lhe irmanada!





Maria João Brito de Sousa – 03.04.2018 -15.15h