Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

MAR - Dissecação de um conceito

26.04.15 | Maria João Brito de Sousa

Anchor-leito-marinho-naufragio_540.jpg

 

Por teimosia, ou paixão,
galguei-te, ó mar que me sondas,
à revelia das ondas
e contra a própria razão...

 

Vi espólios de mil naufrágios
onde quer que mergulhei
e, onde eu própria naufraguei,
desprezando os maus presságios,
dei com paixões que eram estágios
do que nunca alcançarei
pois nunca, nunca sonhei
fazer delas meros plágios,
ou suscitou tais contágios
quanto ali presenciei...

 

Nas clareiras abissais,
tão profundas, tão escondidas,
onde se acolheram vidas
que agora não vivem mais
pois sob as ondas letais
estão, pr`a sempre, adormecidas
e há tanto tempo esquecidas
que não voltarão jamais,
vislumbrei restos mortais
de mil estradas percorridas

 

E, sem chorar – pois... pr`a quê? -,
guardei, no fundo do peito,
mais a noção que o conceito
do que, afinal, um mar é;
a todo o que se lhe dê,
tenha ou não tenha defeito,
conserva em funéreo leito
junto à jangada ou galé
em que ousou, com ou sem fé,
moldá-lo ao seu próprio jeito...

 

Por teimosia... - e paixão! -,
ó mar que ousaste sondar-me,
vou fugindo à tentação
de, pr`a cruzar-te, afundar-me...

 

 

Maria João Brito de Sousa – 26.04.2015 – 22.16h

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.