.EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...
Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015

ATRÀS DE UM MURO...

images (33).jpg

Este poço não tem fundo

E é tal qual um labirinto

A que querem conduzir-nos!

Eu, nestas voltas do mundo,

Dizendo aquilo que sinto

Já nem os oiço mentir-nos…

 

Nesta escuridão global

A que o capital nos leva

Como gado ao matadouro,

Já nem a bem, nem a mal,

Há quem creia que tal treva

Seja o brilho de um tesouro…

 

Mesmo à beira do abismo

E ainda de olhos fechados?

Tem cuidado, abre-os depressa,

Que, a qualquer momento, um sismo

Vai fazer tombar telhados

Sem trazer-te outra promessa!

 

Ainda crês no sistema?

Tens assim tanto a perder

Que te impeça de pensar

Que, manter o velho esquema

De olhar sem nada fazer,

Nunca mais vai resultar?

 

Lutamos também por ti

Que ainda estás reticente,

Que te habituaste à “canga”

Que também eu já senti

Mas arranquei no repente

Do culminar de uma zanga!

 

Junta a tua voz à nossa

Por um mundo de equidade

Num planeta com futuro,

Não no lodo desta fossa

Onde escondem a VERDADE,

Disfarçada, atrás de um muro!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 16.10.2011 -17.00h


rematado por Maria João Brito de Sousa às 12:21
link do post | remate | adicionar ao produto final
2 comentários:
De Maria luísa a 30 de Dezembro de 2015 às 15:49
Recordando velhos tempos e tendo recebido o Jabei que não foge à tradição, aqui estou para, como costume, te desejar "UM NOVO ANO FELIZ". Desejo com sinceridade, mas nada vejo ao longe ou perto, que esta utopia se transforme em realidade.

Acima de tudo tua saúde e a esperança de tua presença, pelos lugares conhecidos, onde nunca te encontro.

O melhor para ti
Eu desejo sempre!

Com amizade,

Maria luísa



De Maria João Brito de Sousa a 30 de Dezembro de 2015 às 17:48
Obrigada, minha querida Maria Luísa!

A minha vida pessoal, em termos financeiros e de saúde física, está , com efeito, a "ir de mal a pior"...

Enviei-te um email, em vésperas de Natal, mas é bem possível que o não tenhas recebido uma vez que nunca cá chegou o aviso de recepção. De momento, atendendo às minhas crescentes dificuldades de visão e ao facto de ainda não ter os óculos adequados ao meu problema, deixei de conseguir ir ao FB... as solicitações, por lá, são múltiplas, simultâneas e constantes e eu sinto-me perfeitamente incapaz de acompanhar aquele ritmo vertiginoso. Voltarei apenas quando me sinta capaz de estar atenta a várias coisas em simultâneo, para já vou trabalhando, muito, muito devagarinho, na reedição dos poemas mais antigos que têm, na sua maioria, erros métricos que, hoje, me parecem imperdoáveis... mas até nesse trabalho lento, difícil, solitário e meticuloso, tenho falhado bastante...
Se é verdade que a sinestesia nos fornece ferramentas muitíssimo úteis em termos de criatividade, não é menos verdade que nos torna muito mais vulneráveis em termos de processamento de informação, sobretudo quando nos encontramos altamente pressionados por outras imperiosas solicitações da vida real...

Beijo grande e um melhor 2016 para ti e para os teus!



proteste

.OS PORQUÊS...

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. ANEDOTA EM REDONDILHA MAI...

. TRÊS DÉCIMAS A UMA SEDE S...

. O MODERNAÇO

. IMPACTO AMBIENTAL

. "CONSUMMATUM EST!"

. NÃO ESTAMOS SÓS? - ENCÉL...

. SE A DUQUESA CRUZA A PERN...

. CROCÂNCIAS & TEXTURAS

. ERA UMA VEZ....

. UMA DÉCIMA A UM PARAFUSO ...

.ARMAZÉNS DO FUTURO

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.PROMOÇÕES:

. OBITUÁRIO

. CONCEBO CARTAZES

. "STACCATO"

. Momento Poético - 89

. LEITURAS CIRCULARES DE UM...

. ...MEU TEJO, MEU TEJO...

. Diversidades | Faróis Con...

. ERA UMA VEZ....

. CROCÂNCIAS & TEXTURAS

. QUATRO SONETILHOS A CATAR...

.links

.subscrever feeds