Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

A PRIMEIRA VIAGEM DO POETA

26.09.16 | Maria João Brito de Sousa

pes.jpg

I



Percorreu o mundo inteiro

quando esse mundo era, ainda,

uma selva agreste, infinda...

Caiu em muito atoleiro,

perdeu pé quando o ribeiro

que atravessava, na vinda,

de uma terra amena e linda,

num repente traiçoeiro

transbordou do seu carreiro,

teve a vida na berlinda,



II



Resistiu, sobreviveu

a mil coisas que eu nem sonho,

provou do que é mais medonho,

mas nem assim se rendeu...

Não houve terra, nem céu,

que não beijasse, risonho,

ou, vez por outra, tristonho,

não suspirasse, qual réu

de um tribunal* muito seu,

onde agora o pressuponho,



III



Pois cabe-me a mim, poeta,

fazer, desta narrativa,

uma história presuntiva,

mas possível e completa,

verosímil e concreta

para que o poeta a viva

e, numa Barca cativa,

se faça à rota secreta

que foi sua predilecta,

porquanto imaginativa...



IV



Aqui dou por terminada

esta primeira Odisseia

de um Poeta que se estreia

e que, sendo acidentada,

bem sei ser dura e ousada,

mas não bonita, nem feia;

Nunca ninguém a refreia,

mesmo quando ameaçada,

punida ou chantageada

por quem, de fora, a falseia...





Maria João Brito de Sousa - 24.09.2016 - 19.28h



*alusão à consciência