Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

"ANO NOVO, BRILHA O SOL"

01.01.22 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (9)
"ANO NOVO, BRILHA O SOL" * I * "Ano novo, brilha o sol"; Nada de novo portanto Pr`além de um brilho de escol Sobre este meu riso/pranto... * II * Tem o dia o seu encanto "Ano novo, brilha o sol", Mas minha Musa, meu canto, Jaz conservada em formol * III * Talvez presa a (...)

"ANO NOVO, VIDA NOVA!"

28.12.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (12)
  "ANO NOVO, VIDA NOVA!" * I * "Ano novo, vida nova!", Recita um coro de humanos Que põe o futuro à prova Sempre que um ano faz anos... * II * Pra plebeus e soberanos, "Ano novo, vida nova!", E enquanto uns entopem canos Outros vão descendo à cova... * III * Para o (...)

SOBREVIVENDO ÀS MAZELAS

12.12.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (5)
SOBREVIVENDO ÀS MAZELAS * (quadras) *   Pegar na dor, nas mazelas E, uma a uma, transmutá-las Em versos ou aguarelas, Talvez não seja curá-las * Mas será encontrar nelas Lacunas e ultrapassá-las Sem que me deixem sequelas, Ou me sugiram cabalas... * Cubro-as, às (...)

"DOU-TE O MOTE, FAZ O VERSO"

11.12.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (6)
"DOU-TE O MOTE, FAZ O VERSO" * I * "Dou-te o mote, faz o verso", Escreve... e deixa um verso feito! Pode isto ser controverso, Mas hei-de apanhar-lhe o jeito... * II * Não que lhe ache algum defeito, "Dou-te o mote, faz o verso" Pois depressa o mote aceito, Tal qual lhe (...)

"ESTÁ LANÇADA A CONFUSÃO"

06.12.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (5)
"ESTÁ LANÇADA A CONFUSÃO" * I * "Está lançada a confusão", Fomos já condicionados A enterrar a Razão E a ficarmos conformados... * II * Os dados foram lançados, "Está lançada a confusão"; Foi trocado o pão por dados E os dados não cosem pão... * III * Quem (...)

"EU OUÇO O VENTO A PASSAR"

21.11.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (8)
"EU OUÇO O VENTO A PASSAR"   I * "Eu ouço o vento a passar" Enquanto fico parada, Quietinha, a congelar, Com a lareira apagada... * II * Corre, vento, em revoada! "Eu ouço o vento a passar" E escuto a canção gelada Que vai ficando no ar * III * Num uivo, quase um cantar (...)

"AS PALAVRAS ME FUGIRAM"

17.11.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (5)
"AS PALAVRAS ME FUGIRAM" * I * "As palavras me fugiram", Não sei de nenhuma delas, Nem sei se se escapuliram Por portas ou por janelas... * II * Não sei se presas em celas, "As palavras me fugiram"; Queria prender-me eu a elas E elas não mo consentiram... * III * Quais (...)

"ERA UMA CASA PEQUENA"

13.11.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (12)
ERA UMA CASA PEQUENA * "Era uma casa pequena", Tão pequena que não sei Como coube nela a cena Que em seguida contarei; * Não foi rainha nem rei, "Era uma casa pequena", Quem nesse espaço encontrei Em tempos, em tarde amena * Foi uma mulher serena, Mais do que eu jamais (...)

"DA DISCUSSÃO NASCE A LUZ"

11.11.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (6)
"DA DISCUSSÃO NASCE A LUZ" * I * "Da discussão nasce a luz" E dessa luz nasce a vida Num vaivém que se traduz Entre chegada e partida * II * E por vezes bem renhida, "Da discussão nasce a luz", Essa que é tão pretendida Que à discussão nos conduz * III * Pra que (...)

"AVÔ, VEM CORRER COMIGO"!

06.11.21 | Maria João Brito de Sousa | ver comentários (4)
"Avô, vem correr comigo", Cansei-me de estar parada! Bem tento, mas não consigo Ficar de boca calada * Quando é tão linda esta estrada... "Avô, vem correr comigo", Porque estou farta e cansada De te ouvir falar do perigo * De correr sem um amigo Por ser longa a (...)