Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

1º PRÉMIO, NA CATEGORIA "POESIA OBRIGADA A MOTE", DOS XXI JOGOS FLORAIS DO OUTONO - MONFORTE, 2013

01.11.13 | Maria João Brito de Sousa

 

 

MOTE


 

“És vida, poema e cor,

Que sais da terra fresquinha,

Espelho, pureza, esplendor,

Fonte da vila, rainha.”


 

Rosa Pires


 

 

À velha fonte de Monforte


 

Dentre as fontes que não vi

Nas terras com que sonhei

Mas nunca visitarei,

Conta-se uma que, daqui,

Destes versos me sorri

E que evoco aberta em flor,

À qual teço o meu louvor

Numas rimas que ensaiei

E com as quais lhe direi;

“És vida, poema e cor”!

 

Imagino-te o perfil

Na branca pedra talhado,

Em contraluz recortado

Num céu de límpido anil,

Sobressaindo, gentil,

Como se tu fosses minha

E viesses, muito azinha,

Of`recer-te toda inteira,

Ó água tão verdadeira

“Que sais da terra fresquinha”!

 

Por tudo aquilo que vejo

Neste sonhar-te acordada,

Direi que és fonte encantada

Que, aproveitando este ensejo,

Tento louvar, mas fraquejo

Por falta do estranho ardor

De quem tem real valor,

E tu, acima de tudo,

És, do brilho em que eu me iludo,

“Espelho, pureza, esplendor”…

 

Portanto, fonte bendita

Que os olhos me deslumbraste

Com tão perfeito contraste,

Tal visão só me suscita

Jovem que, sendo bonita,

Por mim passasse, sozinha,

Derramando a pucarinha,

E menos não sei chamar-te

Do que sublime obra de arte,

“Fonte da vila, rainha”!

 

 

 

Joana Pardal (pseudónimo)


 

Maria João Brito de Sousa - 2013

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.