Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

PERFEIÇÕES E IMPERFEIÇÕES

11.05.11 | Maria João Brito de Sousa

Ser “poeta sem saudades”,

Sem prantos, nem desventuras,

Pode ser pouco comum,

Mas… só sei dizer verdades

E essas nunca serão duras

Para poeta nenhum…

 

Numa vida que, em passando,

Me deixou, em vez de rugas,

Negras letras de impressão

Que desejo e não comando,

Todos os versos são fugas,

Do meu “ego”… à tentação…

 

Mas, se perdida por dez…

Fico perdida por mil

Pois, dê lá por onde der,

Eu escolho as rimas em vez

Da perfeição mais subtil

Que alguém me possa oferecer!  

 

 


Maria João Brito de Sousa

6 comentários

  • Sim, Camões é Portugal
    E é Portugal este povo
    Que já está a passar mal
    E não vê nada de novo...

    Era zarolho, Camões,
    Por ter perdido, em batalha,
    Um dos olhos... condições
    Do poeta que trabalha;

    Poder trabalhar em paz
    Sem meter-se em grandes guerras
    Porque a guerra só lhe traz

    Perigos, dor, tempo perdido...
    E as batalhas são as pregas
    De um manto mal dividido...

    :) Abraço!
  • Imagem de perfil

    poetazarolho

    13.06.11

    “Pessoas”

    Álvaro estás convidado
    O Ricardo também vem
    Alberto vem tu também
    Bernardo está sossegado

    A comemoração promete
    Ele ocupa a linha da frente
    Não sabes? Drama em gente
    Para o desassossego remete

    Uma mensagem nos deixou
    Vive desassossegadamente
    Muito cedo também abalou

    Por isso fingimos que é dor
    Esta dor que a gente sente
    Este poeta era um fingidor.

    Saudações alentejanas!
  • :))) ! Adorei!

    Esta dor que a gente sente,
    Mesmo que bem burilada,
    Vai desgastando, na gente,
    E é, às vezes, bem magoada...

    Venha Pessoa fingir
    Que não sente dor nenhuma
    E eu dir-lhe-ei, a sorrir,
    Que também o mar tem espuma!

    Terá espuma... e, no entanto,
    Quanto mais são alterosas
    As ondas que nele houver,

    Mais espuma e mais encanto,
    Pelas costas arenosas
    Negarão o que ele disser...


    Abraço grande e alentejano! :)
  • Imagem de perfil

    poetazarolho

    14.06.11

    O adorei vindo de quem vem tem muito valor para mim, eu que não sou poeta , sou apenas um ciclista desta vida.

    “Cenas futuras”

    O “filme do desassossego”
    É um desassossego pegado
    Hei-de vê-lo no aconchego
    E dá-lo-ei por confirmado

    Já “O botânico no Alentejo”
    É música pr’os meus ouvidos
    Quando o vir haverá festejo
    Por ora estão ambos absolvidos

    Farão parte do meu imaginário
    Estas cenas ainda não registadas
    Logo que possam ser visionadas

    Agora estão a aguardar horário
    Que o tempo é um bem escasso
    Estão absolvidas e a marcar passo.
  • :) E é um ciclista cinéfilo! Obrigada pelos seus poemas!
    Vou ler outro.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.