Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

DEMASIADO LONGE?

27.04.11 | Maria João Brito de Sousa

 

Lá longe e voa sozinho

Aquele pardal de cidade

Que nunca largara o ninho

Nem gozara a mocidade…

 

Tão longe! Ninguém diria

Que uma avezinha banal

Chegasse onde não podia

Chegar mais nenhum pardal…

 

Voou tão longe e tão alto

Que ninguém o viu passar;

Cá em baixo, o duro asfalto,

Por cima, o brilho lunar…

 

Não parou… se não podia!

Se a Natureza o chamava

Nos tons de uma melodia

Que nenhum outro escutava…

 

Voou! Foi além da Lua,

Viu passar estrelas cadentes

Sem se opor à força crua

Que assim tentava inocentes…

 

Estava já longe demais

Quando, em vão, tentou voltar...

[eu, como os outros pardais,

voo o que posso voar!]

 


 

 

Maria João Brito de Sousa – 26.04.2011 – 19.18h

(Tão repentino como um jorro de torneira…)

 

 

 

IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.