Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

POEMA A QUATRO MÃOS - Eu e Joaquim Sustelo

01.03.18 | Maria João Brito de Sousa

Eu e Joaquim Sustelo.jpg

 

E sempre que a neve chora

Lamentando as suas mágoas,
Os rios recebem águas
Que transportam campos fora...


Há um sorriso que aflora
Ao camponês que sossega
Podendo fazer a rega 
De suas plantas-sustento
Que também são alimento 
De outras vidas, toda a hora.

 

Joaquim Sustelo


Assim, sorrindo ou chorando,

Conforme nos seja imposto,

Vamos, de neve no rosto,

Passando, amigo, passando,

Enquanto a chuva, encharcando,

Vai repondo o mar de Agosto

Onde banhamos, com gosto,

O que lembrarmos, lembrando

Quanto vivemos, vibrando,

Enquanto éramos só mosto



E em chegando a Primavera

Da geração que se segue,

Sabemos – não há quem negue... -,

Estar o Inverno à nossa espera,

Passou-se toda uma era

E já por nós foi entregue

A semente, pra que a regue

A mesma eterna quimera,

Que a vida, como esta esfera,

Não tem espaço que nos chegue...





Maria João Brito de Sousa - 01.03.2018 -15.58h

 

FAZ BEM CHORAR...

01.03.18 | Maria João Brito de Sousa

Ai quemme dera II.jpg

 

Tem a lágrima a função

de aos olhos lubrificar,

portanto faz bem chorar

se pra tal houver razão

e se, à voz da comoção,

uma lágrima aflorar,

deixa as outras mil jorrar,

nunca lhes digas que não,

pois parte da solução

passa por desabafar



Terás ficado mais leve,

se choraste amargamente

aquilo que toda a gente

esconde, quando não se atreve

a fazer tudo o que deve,

a mostrar tudo o que sente...

chora pois, deixa que a mente

desabafe e se subleve,

porque, amigo, até a neve

chorará num dia quente...





Maria João Brito de Sousa – 01.03.2018 – 11.11h



Décimas – Ao Joaquim Sustelo, na sequência do seu soneto “CHORAR FAZ BEM”