Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

7SÓIS 7LUAS

29.06.09 | Maria João Brito de Sousa


Com a chegada do Verão, das noites longas e amenas, regressa também o Festival Sete Sóis Sete Luas, sinónimo de viagem pelo mundo da música descontraída e alegre! Decorre de 26 de Junho a 4 de Setembro, na Fábrica da Pólvora.

 

Um espaço que vale a pena visitar, um festival de música que vale a pena ouvir.

 

INAUGURAÇÃO DO PALÁCIO DO EGIPTO

24.06.09 | Maria João Brito de Sousa

PALÁCIO DO EGIPTO
A Câmara Municipal de Oeiras vai abrir as portas do novo centro cultural Palácio do Egipto. A cerimónia de inauguração das respectivas obras de requalificação e ampliação bem como da primeira exposição a ser ali apresentada, intitulada “Dali: Sonhos de Literatura e Escultura”, tem lugar no dia 25 de Junho.

- - - -     - - - -     - - - -    - - - -    - - - -    - - - -    - - - -    - - - -

Vale a pena dar um pulinho até ao Centro Histórico da Vila de Oeiras para admirar este magnífico edifício e esta fabulosa exposição. Sugiro-vos uma noite num Concelho que tem sido extraordinariamente prolífico em termos de actividades sócio-culturais e recreativas.

 

ANDORINHAS

15.06.09 | Maria João Brito de Sousa

Vi-as no céu. Eram três,

Lindas, lindas de encantar.

Vi-as no céu ou... talvez

Num sonho dos de sonhar...

 

Vi-as no céu. Eram poucas

Em rodopios infindáveis,

Em revoadas tão loucas

Que pareciam incansáveis.

 

Vi-as hoje, agora mesmo,

Sob um tecto azul intenso

Que algumas nuvens, a esmo,

Tornavam, por vezes, tenso...

 

Virá chuva? Não virá?

As andorinhas volteiam...

Sabe-se lá quem lhes dá

Essas forças que as norteiam...

 

Depois rumarão a Sul

Nas asas do seu destino

Por um céu bem mais azul,

Por um sol mais genuíno...

 

Vi-as mesmo à bocadinho,

Quando, sentada no muro,

Rezava, muito baixinho,

Por um viver menos duro...