Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

A ÚLTIMA ESTRELA

31.03.09 | Maria João Brito de Sousa

Um anjo, de negro,

Recolhia do céu

As últimas estrelas da noite

Para que o sol

Nascesse quente e glorioso.

 

Uma mulher, de branco,

Recolhia, de uma qualquer janela,

O direito de fazer permanecer a noite.

 

O Anjo olhou a Mulher

[pequena estrela baça

teimando em ser estrela

para além da noite]

E, se os anjos são anjos,

São homens com asas

E sofrem das mesmas contradições...

 

O homem com asas

Não fez por maldade...

Fez por tradição,

Não se rouba ao sol

A glória do brilho!

Não se guarda a noite

Por trás da janela!

[e até ente os anjos

impera o conceito

de preconceito...]

 

Tocou-lhe, ao de leve,

Tão de levezinho

Que mal lhe tocou

E a mulher caiu...

                            Caiu, mas subiu

No segundo exacto,

                             No momento certo

De alcançar no alto

                              A Última Estrela...

 

 

 

1994 - In Memoriam

2 comentários

  • Obrigada, amigo. Já tem uns bons quinze anos, este poema. Ando a descobri-los por aí, espalhaditos... mas fico muito contente quando os descubro porque a cada nova leitura descubro coisas em que nem eu mesma tinha reparado... por vezes coisas que só vieram a acontecer depois da data em que foram feitos ou linhas de continuidade que têm e sempre tiveram a ver com o que sou.
    Abraço grande.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.