Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

http://asmontanhasqueosratosvaoparindo.blogs.sapo.pt

EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...

QUANTAS VEZES...

03.03.09 | Maria João Brito de Sousa

Quantas vezes, em passando,

Se dá mais do que o que dá

A gente que vai ficando

À espera do que virá?

 

Quantas vezes, sendo breve

O caminho percorrido,

Nós passamos, ao de leve,

Sentindo ter-nos cumprido?

 

Quantas vezes? Tantas vezes

As horas que se passaram

Entre risos e revezes,

Mesmo poucas, perduraram.

 

Vidas, vidas e mais vidas,

Sendo breves, foram tanto…

Quantas vezes são esquecidas

Entre outras com mais encanto?

 

Vidas breves, apressadas,

Mas que deixaram no mundo

Os seus rastos que, caladas,

Nos deixaram, num segundo…

 

A semente da verdade

É, por vezes, pequenina.

Cresce sempre em liberdade,

Espalha-se e faz-se divina…

 

Assim, sem ter tempo certo,

Mas persistente, empenhada,

Passa tão longe e tão perto,

Deixa tanto, sem ter nada.

 

Quantas vezes encontramos,

Depois de alguém ter morrido,

Aquilo que, em muitos anos,

Nunca fez qualquer sentido?

 

 

 

Nota - Ainda publicado por mim e acabado de fazer, apesar de eu

           estar  convencida que não poetaria por uns dias.

 

2 comentários

  • Tens razão, Flor. É capaz de ser isso... a minha fé, confesso,está um bocadinho combalida desde ontem. Mas há-de voltar.
    Abraço grande.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.