.EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...
Terça-feira, 16 de Agosto de 2011

MINHA TERRA

Quem te estendeu, minha terra,

Sobre algas, areia e mar

Como quem chega e descerra

Reposteiros de luar?

 

Quem te polvilhou desse ouro

Das searas nas planuras

Como se fosses tesouro

Que tombasse das alturas?

 

Quem te desenhou assim,

De um traço firme e seguro,

Florida como um jardim

Sob um céu de azul tão puro?

 

Nas praias, rios e montanhas

Que, mesmo pequena, abraças,

Sorriste à graça tamanha

De abraçar todas as raças

 

Quem te estendeu, terra minha,

Sobre algas, mar e areia,

Tanto trigo e tanta vinha

Nos braços de cada aldeia?

 

Quem de ouro te polvilhou

As planuras do regaço

Quando o sol te iluminou

Desde as lonjuras do espaço?

 

Nas aldeias, nas cidades

Que de ti foram nascendo

Desabrocham as vontades

Cansadas de ir-se escondendo

 

E, quando a fome chegar

Quando os seus braços se erguerem,

Quando a voz se lhes soltar

Para exigir quanto querem

 

Da minha terra dourada,

Toda rios, toda montanhas,

Virão vozes revoltadas

De gentes brancas, castanhas,

 

De gentes de tantas cores

Como as flores da minha terra

De novo empunhando as flores

Como os soldados na guerra!

 

Ó minha terra-promessa

Da pressa que trago em mim,

Não há poder que me impeça

De cantar-te até ao fim!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 16.08.2011 – 13.45h

 

 

 

NOTA - Estou, desde esta manhã, com o meu acesso bloqueado. Peço desculpa mas não deixo de perguntar-me porquê...

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 16:56
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
9 comentários:
De poetazarolho a 16 de Agosto de 2011 às 22:24
Ah hoje está aqui, fintou-me! É cantando assim que nos alegra.

Só uma observação, a ciência através da genética já deixou provado que não existem diferentes raças, mas uma e uma só raça e quem quiser que se morda todo ou se revire na tumba.


De poetaporkedeusker a 17 de Agosto de 2011 às 15:12
Eu sei, Poeta... mas tinha de fazer a rima... :) Mas conheço muito bem a teoria da nossa Eva africana.
Vim para aqui porque foi este poema em redondilha que me nasceu e, como vinha atrasadíssima, nem sequer deu para avisar... o centro encerrou quando eu me lembrei de ir ao poetaporkedeusker deixar um avisozinho... já passava das seis e eu era a única utente que estava agarrada ao computador... não tive coragem de pedir mais um bocadinho... :)
Um enorme abraço!


De poetaporkedeusker a 19 de Agosto de 2011 às 23:33
Só mais uma coisinha! Suponho que isto seja perdoável a uma poeta que nem sequer é especista! Cá no fundo, nunca aceitei que eu mesma fosse mais importante do que qualquer cão ou gato :)


De PaperLife a 17 de Agosto de 2011 às 11:23
Bem, com um poema destes, palavras para quê?
MAGNIFICO Maria :')
Eu faria deste poema um hino :D

(o computador já funciona melhor? :) )


De poetaporkedeusker a 17 de Agosto de 2011 às 14:56
:) Olá, Paper!!! A ligação deixou de funcionar... e o pior é que eu ando tão lenta que só consigo chegar ao CJ da parte da tarde... aqui não oiço nada, não vejo o meu álbum de fotos do Sapo, não consigo fazer correr os vídeos e não posso escrever na maioria dos murais... incluindo o meu... mas sempre é uma ligação que "não vai abaixo" nem leva meia hora a abrir uma segunda página :)
Obrigada pelas tuas palavras!
Este é um daqueles poemas muito, muito, muito sentidos. Todos são sentidos mas parece que alguns nascem mesmo cá de dentro :))
Abraço grande! :)


De a 22 de Setembro de 2011 às 17:01
Lindo lindo Jo. Nem acredito que ainda não tinha visto... Bolas, ás vezes pergunto-me onde é que andam esses editores "da treta". Não é justo que todos, os que amam a poesia nas suas mais diversas formas, não tenham acesso a estes poemas.
Beijinhos


De poetaporkedeusker a 22 de Setembro de 2011 às 18:00
Ai, Fá... ainda bem que eu tenho uma ou outra coisita menos feia... ultimamente não tenho feito nada! Até chego a ter saudades do tempo em que me nasciam poemas aos... e agora não sei o que hei-de por aqui porque ia escrever "aos montões" e nunca foi assim... mas eram muito mais seguidos e, por vezes, vários num só dia. Enfim, ando toda "enferrujada"! :)
Abraço grande! :)


De a 22 de Setembro de 2011 às 18:08
Como humana que é, é natural que se sinta cansada, especialmente se tivermos em conta a sua débil saúde. Para mim continua a ser uma "máquina de pipokas" (lembra-se?). Beijinhos


De poetaporkedeusker a 22 de Setembro de 2011 às 21:48
Lembrei, sim! Máquina de pipocas! Quem me dera... só se for uma máquina avariada...
Bjo!


proteste

.OS PORQUÊS...

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
27
28

29
30
31


.posts recentes

. PAPÉIS VELHOS

. HÁ SEMPRE UM MOTOR DE BUS...

. SOLIDÃO

. GLOSANDO UM MOTE DE RAYMU...

. POETANDO

. SEM SAIR DO MEU LUGAR

. O PRIMEIRO ESPINHO

. CINCO QUEDAS POR MINUTO.....

. POR TER SEDE, FUI À FONTE

. CHUVA DE AGOSTO

.ARMAZÉNS DO FUTURO

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.PROMOÇÕES:

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.links

http://www.avspe.eti.br/poesias/MariaJoaoBritodeSousa/Poesias.html http://www.avspe.eti.br/poesias/Sonetilhos.htm

.Remates

.subscrever feeds