.EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...
Segunda-feira, 17 de Março de 2014

GNOSCE TE IPSUM

 

 

Mote

 

“O coração diz-me: - Sim!

Eu digo… nem sei o quê…

Para além do que se vê,

Eu não sei nada de mim…”

 

António de Sousa, 1944

 

 

Glosa

 

 

GNOSCE TE IPSUM

 

 

Eu procuro, à flor da pele,

Ao poema, o seu sentido

Pois julguei tê-lo perdido

E, não me encontrando nele,

Encontro, em cada papel,

Uma planície sem fim

Como se fosse um jardim

De tamanho desmedido,

Mas mal nel`escrevo, rendido,

“O coração diz-me; - Sim!”

 

Portanto, insisto em escrever-me,

Vou do contexto, à textura,

Escrevo de forma segura,

Da flor da pele, chego à derme,

Vou mais fundo, sem perder-me,

E, conforme aqui se lê,

Se encontro alguém que o não crê

Que, pervertendo a procura,

Com mil farpas me perfura,

“Eu digo… nem sei o quê…”

 

Bastar-vos-ia que, ao ler-me,

Lembrásseis que essa leitura

Nunca dispensa ou descura

Uma intenção de entender-me

E eu não recuso bater-me

Por tudo quanto em mim é

Feito da força e da fé

Que escapa à gente imatura

Cuja inconstância tortura

“Para além do que se vê”…

 

Mal este frio me congele

Antes do tempo devido,

Em vez de ter-me vendido,

Terei provado o tal fel

Que é servido a todo aquele

Que esteja perto do fim

E se isto for desmentido

Por quem, ao tê-lo bebido,

Me diga não ser assim,

“Eu não sei nada de mim…”

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 06.11.2013 – 13.21h

 

 

 

Nota importante para o leitor - Quadra de António de Sousa glosada em décimas

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 21:49
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
Quarta-feira, 12 de Março de 2014

VARIAÇÕES SOBRE O TEMA "UMA CASA PORTUGUESA" - Décimas

 

Nascem selvagens, libertos,

Vindos de coisa nenhuma

Com asas feitas de espuma,

Nos momentos mais incertos

E, se engendram desconcertos,

Trazem razões que, uma a uma,

Vão dissipando esta bruma

Pr`a deixar-nos bem despertos

Pois, se de razões cobertos,

Quem nos seus versos se assuma

 

E com muitos os reparta

Sobre mesa igualitária

Sem intenção mercenária,

Tirará, da mesa farta,

Quanto o tirano descarta,

Numa ânsia totalitária

De refeição bem mais vária…

E, venha Zé, venha Marta,

Venha “encartado”, ou “sem carta”,

Que a festa é mais necessária

 

Do que muita gente pensa

Quando não falta na mesa,

Do poema, a clara franqueza

Que a comunhão torna imensa

Pois, mesmo tendo pertença,

Traga alegria ou tristeza,

Nunca é fútil nem burguesa

Porque em si própria condensa

Quanto um povo não dispensa

Se a casa for… portuguesa!

 

 

 

Maria João Brito de Sousa – 12.03.2014 – 17.27h

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 18:51
link do post | remate | ver remates (13) | adicionar ao produto final
|

.OS PORQUÊS...

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
27
28

29
30
31


.posts recentes

. PAPÉIS VELHOS

. HÁ SEMPRE UM MOTOR DE BUS...

. SOLIDÃO

. GLOSANDO UM MOTE DE RAYMU...

. POETANDO

. SEM SAIR DO MEU LUGAR

. O PRIMEIRO ESPINHO

. CINCO QUEDAS POR MINUTO.....

. POR TER SEDE, FUI À FONTE

. CHUVA DE AGOSTO

.ARMAZÉNS DO FUTURO

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.PROMOÇÕES:

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.links

http://www.avspe.eti.br/poesias/MariaJoaoBritodeSousa/Poesias.html http://www.avspe.eti.br/poesias/Sonetilhos.htm

.Remates

.subscrever feeds