.EIS AS MONTANHAS QUE OS RATOS VÃO PARINDO

por muito pequenos que pareçam ser... NOTA - ESTE BLOG JAMAIS SERVIRÁ CAFÉS! ACABO DE DESCOBRIR QUE OS DOWNLOADS SE PAGAM CAROS...
Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

O FIO DA NAVALHA

Vivo no fio da navalha,

Confiando que o caminho,

Mesmo agreste, me não falha

E há-de conduzir-me ao ninho.

 

A muitos não recomendo

Um caminho tão esforçado

Mas, a outros, eu pretendo

Deixar o trilho marcado…

 

A quem saiba equilibrar-se

Numa aresta assim tão fina,

Sugiro que saibam dar-se

Ao virar de cada esquina.

 

Por vezes tudo parece

Muito além do nosso alcance

Mas a navalha conhece

Indecisões, num relance

 

E o tal gume afiado

Torna-se então, por segundos,

Mais urgente e desejado

Do que os medos mais profundos!

 

E nesse equilíbrio instável

Se percorre o dia a dia,

Às vezes desconfortável

E outras em plena harmonia!

 

 

 

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 11:25
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

VIDA - Ab Initio III

Não era noite nem dia.

Nenhum pedaço de ser,

Nenhum átomo de vida,

Realmente conhecia

O que iria acontecer

Ao longo dessa avenida…

 

Nenhuma memória antiga,

Nenhum rasto de passado,

Nem um exemplo a seguir…

E, no entanto, a fadiga

Prometia ir lado a lado

Com o que ousasse prosseguir…

 

Não era dia nem noite.

Era um tempo indefinido

Num intervalo do espaço

E eis que irrompe, como açoite,

Um começar desmedido

Que se erguia como um braço…

 

Nenhuma antiga memória,

Nem sequer um pensamento

Fugaz, leve, passageiro…

Mas ela desponta em glória,

Sem qualquer constrangimento,

E povoa um mundo inteiro!

 

É então que nasce o Tempo

[talvez fosse em simultâneo

e eu não tenha reparado…]

Que dividiu o Momento,

Ou um qualquer sucedâneo,

Entre Futuro e Passado.

 

Mas se duvidais de mim,

Do que narro ou imagino,

Ide bem dentro de vós…

Cada início tem seu fim!

Seja imenso ou pequenino

Cada rio morre na foz…

 

 

 

 À minha amiga Madalena que partiu no dia de Natal.

 

 

 

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 15:39
link do post | remate | adicionar ao produto final
|

O AUTO FALHADO

Falhado! Não passas de um merdoso falhado!,

Gritava ela para o rádio de pilhas, coberto de fita-cola, que padecia de mudez total.

- Canta comigo ou canta para mim! Foi para isso que te comprei! E encanta-me… e faz-me dançar!

Ele ouvia-a com a paciência de um pai experiente, aturando a milésima birra de uma filha insuportavelmente exigente. Tangeu, baixinho, uns acordes pouco audíveis. Procurou no ar a onda que escapara e pôs-se, finalmente,

a cantar para ela, em altos decibéis, sem sombra de desafinação.

- Cranberries! Canta Cranberries!, exigiu ela, já sorridente, mas ainda insatisfeita. O infeliz perguntava-se que mal teria feito, na encarnação em que fora candeeiro de calçada, para merecer uma companheira daquelas…

Vieram os Cranberries por obra e graça de uma onda curtíssima que pediu emprestada ao gravador do vizinho do lado.

Ela cantava, dançava e ria, coisa que o deixava estranhamente perturbado. Não fazia qualquer sentido, mas a verdade verdadinha é que ela, sempre que cantava, ria ou chorava… isso captava ele, perfeitamente, no seu circuito integrado… ou integrante.

Ele, apesar dos desconcertos, gostava dela e tudo fazia para lhe agradar mesmo quando os sons que ela emitia o confundiam até à mudez.

- “Tudo o que te dou”…, pedia ela com um sorriso infantil.

- Tudo o que te dou…, repetiu ele. E calou-se.

Ela compreendeu que ele estava cansado. Sentou-se junto dele e adormeceu.

Durante toda a tarde ele ansiou ser homem e ela sonhou ser apenas melodia.

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 12:00
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

O QUARTO DE LUA

No quarto de lua

Que outrora habitei

Por falta de um espaço

Que me definisse

Em que eu encontrasse

O estro que é meu

E um dia neguei…

 

No quarto de lua

Que então me serviu

De abrigo,

De amigo,

De ovo,

De carcaça,

Até encontrar

A força e a raça

De quem DESCOBRIU…

 

Encontrei montanhas

De puro cristal,

Castelos de giz,

Palácios de sal

Que deram sentido

Àquilo que eu fiz…

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 15:41
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2009

METADE DE TI

Olha!

Reconheces-me ainda

Na maçã de todas as noites de desejo?

Reconheces-me agora

No nardo puro que derramei no teu cansaço?

Reconhecer-me-ás depois

Quando o teu filho te souber olhar nos olhos?

 

Olha!

Repara que continuo serena e imutável.

Repara como oscilo entre a verticalidade

Da minha fé e a horizontal do teu desassossego…

Repara em mim!

Repara em mim que sempre estive à tua espera

No desconforto do parto, na saudade da partida,

Na urgência dos sentidos e na solidão da viuvez…

 

Repara!

Nos sulcos que as lágrimas me lavraram na face,

No ventre sempre em flor que te dei na Primavera,

No seio que te ofereci quando menino e homem,

Nas mãos que, dia a dia, te amassaram o pão…

 

Repara,

Repara em mim! Filha, companheira, irmã e mãe…

Eu sou essa metade de ti que não conheces!

 

 

 

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 12:25
link do post | remate | ver remates (7) | adicionar ao produto final
|
Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

HOPENHAGEN

 

 

A sereiazinha sonhou e ficou à espera.

Esperemos, nós também, que ela não tenha esperado em vão.

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 15:37
link do post | remate | ver remates (4) | adicionar ao produto final
|
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

O CAPITÃO BOA-MORTE

O meu pombo, o capitão

Boa-Morte/Rica-Vida

Voa sempre para o chão...

Tem uma asinha partida!

 

Já não conhece a diferença

Entre descer e subir!

Não há força que o convença

A voar e a partir...

 

Meu capitão Boa-Morte

Já não faz senão correr...

Qual será a sua sorte

Sem voar até morrer?

 

Já não voa, já não come...

Eu fico de mãos atadas

Porque o tempo se nos some…

E nós de asas amarradas!!!

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 11:54
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

EXERCÍCIO EM DECASSÍLABO E REDONDILHA

Procuro outros perdões, outras carícias

Da nova dimensão intemporal,

Procuro imensidões nas mil delícias

Deste teimar pr`além do que é normal.

 

Não sei se, viva, me perco

Ou se é morrendo que vivo…

Procuro o céu descoberto

De um sol menos punitivo.

 

Procuro-me, afinal, mas tão sem pressa,

Reconhecendo bem que procurar

Não tem tempo ou barreira que me impeça

De, mais tarde ou mais cedo, me encontrar…

 

Não sei se, viva, me perco

Ou se é morrendo que vivo…

Procuro o céu descoberto

De um sol menos punitivo.

 

 

 

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 15:03
link do post | remate | ver remates (2) | adicionar ao produto final
|
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

DONO, PRECISA-SE!

Quem quer um gato amarelo,

Saudável e bem parecido,

Muito jovem, muito belo,

Que vos fica agradecido?

 

Quem me quer levar consigo?

Prometo portar-me bem,

Ser, p`ra sempre, um bom amigo

Como o fui pr`á minha mãe…

 

Estou cansado de estar preso

E de nunca ser aceite…

Aspiro ao espaço coeso

De uma família de leite.

 

Não me deixem condenado

Nesta eterna instabilidade

De viver aprisionado,

De nunca ter liberdade…

 

Quem quer um gato amarelo,

Saudável e bem parecido,

Muito jovem, muito belo

Que vos fica agradecido?

 

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 11:38
link do post | remate | adicionar ao produto final
|
Terça-feira, 1 de Dezembro de 2009

O MILITANTE

 

 

Tenho um gato militante

Dessoutra causa improvável

Que é tornar-se “comandante”

Dum terreno inconquistável…

 

Precisa de um espaço amigo

Qu`inda não esteja ocupado

E que não se torne um perigo

Pr`a sua causa, coitado!

 

Somos ambos militantes

De causas muito improváveis

Em espaços equidistantes…

Que situações reprováveis!

 

Tenho um gato militante

Dessoutra causa improvável

Que é tornar-se “comandante”

Dum terreno inconquistável…

 

 

 

NOTA - Este poema ao Spirit foi publicado em pré-datação

I`m crazy for::

rematado por poetaporkedeusker às 10:00
link do post | remate | ver remates (6) | adicionar ao produto final
|

.OS PORQUÊS...

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
27
28

29
30
31


.posts recentes

. PAPÉIS VELHOS

. HÁ SEMPRE UM MOTOR DE BUS...

. SOLIDÃO

. GLOSANDO UM MOTE DE RAYMU...

. POETANDO

. SEM SAIR DO MEU LUGAR

. O PRIMEIRO ESPINHO

. CINCO QUEDAS POR MINUTO.....

. POR TER SEDE, FUI À FONTE

. CHUVA DE AGOSTO

.ARMAZÉNS DO FUTURO

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

.tags

. todas as tags

.PROMOÇÕES:

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.links

http://www.avspe.eti.br/poesias/MariaJoaoBritodeSousa/Poesias.html http://www.avspe.eti.br/poesias/Sonetilhos.htm

.Remates

.subscrever feeds